• redacao@oespaco.com.br
  • (64) 33612 - 1550
image
2020-01-10 07:46:00

Procon Rio Verde divulga pesquisa de material escolar

Procon Rio Verde está divulgando uma pesquisa de preços com 59 (cinquenta e nove itens) dos principais itens que normalmente são exigidos na lista de material escolar 

   Inicio de mais um ano, e com isso chegou a hora dos pais se preocuparem com uma das “principais” despesas de início de ano e que normalmente tem um grande peso no bolso do consumidor: o material escolar.
   Que as variações entre menor e maior preço são grandes, para produtos idênticos (mesma marca e modelo) isso é fato, alguns itens chegando a 497%. Contudo há um pequeno alivio ao consumidor, os preços médios dos itens que figuraram na pesquisa de janeiro de 2019 comparado a janeiro de 2020, registraram uma redução média anual.
Com intuito de facilitar a vida do consumidor, o Procon Rio Verde está divulgando uma pesquisa de preços com 59 (cinquenta e nove itens) dos principais itens que normalmente são exigidos na lista de material escolar, pesquisados em 5 (cinco) estabelecimentos da cidade, bem como uma série de orientações e cuidados que os pais e alunos devem ter, tanto na hora de analisar os itens que consta da lista, quanto no momento da compra, objetivando uma maior economia com a aquisição desses produtos. E, além disso, orientar sobre seus direitos, evitando desta forma, abuso por parte de algumas unidades de ensino.

Principais variações entre menor e maior preço

   A maior variação, de 497,99%, foi constatada na lapiseira 5mm da Faber Castell. O menor preço foi de R$ 1,99 e o maior, chegando a R$ 11,90. 398,33% foi a variação de preço do Esquadro de plástico de 20 cm, com preços variando entre R$ 0,60 e R$ 1,88.
   Analisando também o comparativo da pesquisa realizada em janeiro de 2019 com janeiro de 2020, alguns produtos tiveram aumento nos últimos 12 meses, como o papel A4, que teve um aumento de 61,01%.
   Contudo 40% dos produtos, estão com os preços médios atuais mais baratos, comparados com o levantamento realizado pelo órgão a 12 meses, fazendo a média de todos os produtos pesquisados, houve uma redução nos preços de 0,34% do ano anterior para esse.
   Com base nos dados pesquisados pelo Procon Rio Verde, considerando os preços reais, o consumidor percebe que em um mesmo estabelecimento, 05 (cinco) produtos como Esquadro de Plástico, Lapiseira 5mm, Grafite 5mm, Fichário e Cola bastão, são os menores preços dentre todos os estabelecimentos pesquisados, ou seja, por estes produtos o consumidor vai pagar R$ 28,58. Com base nos preços praticados por estabelecimentos que comercializam esses mesmos produtos, com maiores preços, essa conta poderia chegar a R$ 94,60, ou seja, o consumidor conseguiu uma economia de quase R$ 66,00.
   Atenção redobrada aos itens da lista de material escolar. Com relação à lista de material escolar, devem constar apenas os itens que estejam diretamente relacionadas ao processo didático-pedagógico e de uso específico do aluno.
   Material de uso coletivo como produtos de limpeza, papel higiênico, tinta para impressora, álcool, etc, já estão embutidos nos custos da escola e consequentemente, os pais já pagam por isso no valor da mensalidade.
   No entanto, não há uma regra geral a ser dada. Os pais apenas devem ter uma atenção especial no acompanhamento das atividades do aluno. Isso se faz necessário pelo fato de que um material que poderia ser entendido como de uso coletivo, como por exemplo o copo descartável, dependendo da quantidade solicitada, e se for utilizado para atividade do aluno como colagem por exemplo, é perfeitamente aceitável, por isso, todo cuidado deve ser dado na hora da compra.
   Fica um alerta aos pais, ao perceberem a solicitação de produtos de uso coletivo, que não terá utilidade no processo pedagógico, a compra deverá ser ignorada; e havendo a exigência da compra por parte da unidade de ensino, os pais devem se valer dos seus direitos e acionar, imediatamente, o Procon Rio Verde através do telefone 3602-8600.
   Vale ressaltar, ainda, que o estabelecimento de ensino também não pode exigir marca, modelo, ou determinar o estabelecimento comercial a ser efetuado a compra.