Home - Editorias - Política - “Estou preparada para livrar Montividiu desse mar de corrupção”
“Estou preparada para livrar Montividiu desse mar de corrupção”
Seg, 16 de Março de 2020 08:00
“O que eu quero é ver o município de Montividiu melhor e sem essa corrupção implantada há algum tempo, aqui. Agora, isso só vai acontecer se a população quiser, porque alguns políticos de Montividiu não querem me ver comando os destinos de Montividiu, pois sabem que vou tirar as “mamadeiras” de todos”. Disse a vereadora de Montividiu, Mirley Medeiros.
Em entrevista exclusiva ao Jornal O Espaço, a Vereadora Mirley Aparecida Medeiros dos Santos, fala de sua atuação política e denuncia administração pública de Montividiu

   O Espaço – O que a senhora pode dizer sobre o seu trabalho político realizado na cidade de Montividiu, desde o início de seu mandato?
   Mirley da Iva – Sou vereadora desde 2017. O fato é que em 2016 começaram a surgir sugestões do meu nome para candidatura. Aceitei o desafio e comecei a fazer visitas e desde então, em todas as minhas visitas, levei a verdade, com o objetivo de nunca mudar o meu caráter por causa de cargo político. A transparência foi outro ponto importante, que não abandono de modo algum, inclusive, porque política precisa disso. Também, a luta contra a corrupção sempre foi mais uma das bandeiras que defendo.
   Sobre a cidade de Montividiu, devo dizer que o município é muito produtivo, com um povo trabalhador e hospitaleiro, mas, infelizmente, palavras como corrupção, mensalinho e interesse próprio, estão na boca da população em seu dia a dia, porque tudo isso também está existindo na cidade e, já existem muitas denúncias efetivadas. Sabemos que a justiça é lenta, pois esperamos que tudo seja esclarecido e que as pessoas envolvidas sejam punidas.
   Ser vereador não é fácil, principalmente, quando o mesmo decide ficar do lado da população e trabalhar, como determina a lei. Muitos políticos defendem na verdade, seus interesses próprios e por isso, querem acobertar muitos atos ilícitos, o que vai contra a moralidade e o meu honrado modo de atuar politicamente. Eu sempre digo, que quem me elegeu para eu trabalhar para ele, foi o povo. Então, não preciso e nem devo fazer parcerias desonestas com outras autoridades políticas, para trabalhar contra quem me elegeu e me tornar uma traidora.

   O Espaço – A senhora foi eleita com o Prefeito Ademir. Por que quebrou agora, a parceria política e se tornou oposição?
   Mirley da Iva – Eu não diria oposição! Eu amo Montividiu e me preocupo muito com a cidade. Sim! Eu fui eleita no partido do doutor Ademir, porém, no decorrer do tempo, pude observar que as atitudes e posturas praticadas eram contrárias àquelas que eu sempre preguei. Ao constatar isso, procurei primeiramente o diálogo, o que não adiantou em nada. Dei tempo e oportunidade para a mudança, apontei os erros diretamente a ele, por isso, estou aqui esclarecendo essa situação publicamente e, afirmando que não sou e nunca serei oposição àquilo que é saudável para o crescimento do município de Montividiu e pelo qual sempre lutarei. 
   Infelizmente, ele não fez a parte dele. Se você me perguntar se eu arrependi em ter apoiado o Prefeito, eu digo que sim! Ele cumpriu o que ele pregava na campanha, ele não teve coragem de tirar a mamadeira que estava e está implantada no município.

   O Espaço – A senhora fez várias denúncias de corrupção no governo. Quais são as provas que a senhora apresentou para fundamentar tais denúncias? 
   Mirley da Iva – Quando comecei o meu trabalho, como iniciante em qualquer outra área, fiquei atenta aqui que estava ocorrendo. Nos primeiros seis meses, eu ia à Prefeitura todos os dias, para acompanhar o trabalho que estava sendo feito; depois comecei a atuar no setor de licitações, foi quando constatei mais coisas erradas.
   Na administração pública, como na privada, você precisa colocar a sua cara, nela. Fazer as coisas de acordo com o seu caráter, tornando-a produtiva, atraente e atendendo bem o cliente; também existem casos de pessoas que não podem fazer parte da administração, porque já tem histórico ruim e que não são produtivas.
   Então, percebi que a bandeira levantada na campanha “um novo caminho e uma nova história” serviu somente para falas em palanques políticos. Essa bandeira não estava sendo cumprida, então, comecei fechar o triângulo, entendendo tudo que estava acontecendo.
   Em 2017 comecei a fazer as denúncias. Tenho um irmão chamado Alex, que foi convidado pelo próprio Prefeito, para fazer parte da equipe e, quero relatar aqui que não foi a pedido meu. Meu irmão ainda era procurador do Município, e se ele também fez algo errado, ele irá pagar. Essa é minha ideologia. Agora, a população não pode pagar por incompetência de administradores.

   O Espaço – Quase todos os administradores que passaram por lá, cometerem atos ilícitos?
   Mirley da Iva – Eu não posso afirmar isso, mas, posso dizer que temos casos de ex-prefeitos que estão com problemas na justiça, e poderá ser obrigado a ressarcir o erário;

   O Espaço – E sobre o Edson da Farmácia? Qual é a situação política dele?
   Mirley da Iva – O que observo é que ele tem contas rejeitadas pela Câmara, o que o impossibilita de ser pré-candidato. De positivo, é que ao longo de seu mandato, trouxe muitos recursos para o município, enfrentou dificuldades e fez o que pôde.

   O Espaço – Essas denúncias são relacionadas aos processos de licitação?
   Mirley da Iva – A maioria sim, e, eu coloco em dúvida a legalidade desses procedimentos e questiono o porquê de a necessidade desses empresários terem que falar com o poder executivo e a administração financeira, antes de se publica o edital de chamamento.  Por que essas empresas não se afastam nunca? Por que quando uma empresa ganha, acha-se um motivo para cancelamento? Existe contradição entre praticamente tudo que se fala e o que se cumpre, incluindo a maioria dos serviços prestados aos cidadãos de Montividiu, inclusive dos serviços básicos e essenciais para o cidadão. 

   O Espaço – Quanto é a arrecadação mensal de Montividiu?
   Mirley da Iva – Entre 3,5 e 4 milhões, por mês. Em 2017, foi na faixa de 50 milhões e, de lá para cá, vem crescendo gradativamente. E para onde está indo esse dinheiro? As ruas estão esburacadas; a saúde não está bem; as escolas estão praticamente abandonadas e por aí vai. Estão pagando dívidas? Que dívidas são essas? 
   Houve até uma discussão sobre o repasse do duodécimo da Câmara, pois disseram que receberiam menos e na verdade, recebeu acima do que era esperado. Quero dizer, teve mentiras no meio desse negócio; quero dizer, vamos parar de mentir para a população.

   O Espaço – E como estão as finanças da Prefeitura?
   Mirley da Iva – Se eu disser que estão boas, estarei mentindo. Mas existem dívidas (precatórios) que estão na Justiça e as negociações caminham no âmbito judicial.  Tive informações que os aposentados da PREVIM   – Inst. de Prev. dos Servidores Municipais – não está recebendo em dias. Fora outras situações de fornecedores que não está recebendo. Isso é incompetência do executivo e má administração. 

   O Espaço – E com relação a educação?
   Mirley da Iva – Como educadora que sou, vejo a luta desses profissionais que não são valorizados, vejo o pouco caso por parte da administração, tanto é que até diminuíram a carga horária desses profissionais 

   O Espaço – E sobre alguns shows que a senhora pediu para cancelar aqui em Montividiu?  O que a senhora tem a dizer?
   Mirley da Iva – Na virada do ano 2018/19, teria shows em Montividiu, e os valores eram mais de 300 mil reais. Verifiquei tais irregularidades nesses valores por shows o que não era condizente com nossa realidade, aí formalizei um pedido a Ministério Público para averiguar tal situação. O Ministerio Publico constatou irregularidades naquele procedimento e através do meu requerimento ingressou com ação para cancelamento dos shows. 
   Deixo claro que gosto de shows e a população precisa de festividades e lazer, porém a situação que estava a cidade naquele momento, os shows seria uma torneira a mais para a corrupção.

   O Espaço – Então, por tudo isso, a senhora é quer ser pré-candidata a prefeita de Montividiu?
   Mirley da Iva – Olha! O que eu quero é ver o município de Montividiu melhor e sem essa corrupção implantada há algum tempo.Agora, isso só vai acontecer se a população quiser, porque alguns políticos de Montividiu não querem me ver comando os destinos de Montividiu, pois sabem que vou tirar as mamadeiras de todos. 

   O Espaço – Qual é a mensagem que você deixa para os montividiuenses?
   Mirley da Iva – Quero dizer a todos que eu, também como cidadã, quero uma Montividiu melhor, uma cidade que cresça de acordo com o seu potencial, trilhando o caminho do desenvolvimento, da prosperidade e transparência na administração pública, mas, de qualquer forma, vou ouvir a população.

Bookmark and Share
PUBLICIDADE
Copyright © 2010-2020 - Todos os direitos reservados à seus respectivos autores
Página Inicial
Editorias
Rio Verde
Jataí
Serviços
Previsões
Utilidade Pública
Classificados
Anuncie
Expediente
Contato