Home - Editorias - Política - A oposição ataca saúde porque só faz politicagem
A oposição ataca saúde porque só faz politicagem
Sáb, 01 de Junho de 2019 08:00

“Aqui, a oposição critica tudo; ela é oposição por oposição e por isso não é uma oposição responsável. Não se trata de uma oposição que está olhando para o povo rio-verdense; é simplesmente uma oposição politiqueira, que inventa fatos e procura situações isoladas para divulgar coisas que não condizem com a realidade da Saúde de Rio Verde.” Diz Eduardo Ribeiro, Secretário de Saúde de Rio Verde.

     Em entrevista exclusiva ao Jornal O Espaço, Eduardo Pereira Ribeiro, Secretário de Saúde de Rio Verde fala sobre a real situação da Saúde e da oposição política de contra o Governo Paulo do Vale.

   O Espaço – A oposição em Rio Verde tem criticado muito a Saúde. Essas críticas têm fundamento?
     Eduardo Ribeiro –
Aqui, a oposição critica tudo; ela é oposição por oposição e por isso, não é uma oposição responsável. Não se trata de uma oposição que está olhando para o povo rio-verdense; é simplesmente uma oposição politiqueiras, que inventa fatos e procura situações isoladas para divulgar coisas que não condizem com a realidade da Saúde de Rio Verde.
Para comprovar o que estou dizendo, tenho todos os números e ações que mostram o nosso trabalho nesses praticamente dois anos e meio de governo, são realizações para a saúde da população rio-verdense e de outros municípios, que supera e muito todas as realizações feitas pelos governos anteriores.
   Por exemplo: nenhum governo anterior abriu tantas unidades para atendimento ao público quanto o nosso. Isso, não é melhoria para a saúde? Hoje, temos médicos nas nossas Unidades Básicas de Saúde - UBS, atendendo de manhã e à tarde; ainda temos pontuais falta de medicamentos, mas são pontuais, e nossa farmácias estão abastecidas, inclusive, quando ocorre essas faltas são por causa de problemas com fornecedores, que as vezes não entregam ou demoram a entregar. Mas, enfim, a Saúde está muito bem. O que existe é falta de maturidade política por parte dessa irresponsável e desrespeitosa oposição, que age assim, certamente, porque a campanha política já começou.
     Podemos lembrar agora, sobre as fake News divulgadas no site do Goiás 24 horas, que é um dos veículos de comunicação que mais divulga fake News no Estado de Goiás. Inclusive, falam tanto, que a polícia está investigando a atuação desse jornal, que praticamente, só publica asneiras ditas por um dos vereadores aqui de Rio Verde, que acha que a nossa cidade é de brinquedo, o que não é verdade.
     Não posso deixar de citar que o nosso Prefeito investe por ano, 35 milhões de reais a mais do que deveria investir e isso, demonstrar a preocupação dele com a saúde e entender que ela é prioridade.
     Vejam! Neste governo abrimos o CAIS Norte; ampliamos 16 novos leitos cirúrgicos para o MU, através das salas modulares, foi quando conseguimos turbinar as cirurgias dentro do hospital; reformamos postos de saúde; ampliamos o atendimento da atenção básica; só tínhamos 9 equipes da saúde da família, hoje, temos 15; nossas farmácias estão abastecidas; abrimos a UBS Benjamim Spadoni no Bairro Martins; abrimos uma UBS no Promissão e reabrimos a do Valdeci Pires; estamos licitando para construir a UPA 2; ampliamos todos os nossos exames laboratoriais; inauguramos 55 novos leitos no Hospital do Câncer e em julho vamos  inaugurar as novas salas de cirurgias, com isso, vamos operar mais pessoas; estamos tirando a regulação do CAIS; ampliamos mais 3 leitos de UTI no Hospital Municipal; temos os cursos mensais de educação que implantamos em Rio Verde, porque agora, todos os profissionais passam por reciclagem.
  Temos novidades: construção do CAPS 2, no Bairro Gameleiras, totalmente equipada para garantir bom atendimento; outra novidade: até o final do ano estaremos trazendo o CAPS Infantil aqui para Rio Verde; estamos reformando o CAIS Centro; ampliamos em mais uma equipe o SAMU; estamos trazendo alta complexidade de ortopedia, para que as pessoas possam ser tratadas aqui; e, criamos agora, mais 4 unidades de residência terapêutica para a saúde mental, também.
    Por último, quero dizer que abrimos a UBS Bandeirantes, que inclusive, funciona com horário estendido, para que os pais possam levar seus filhos após o horário de trabalho. Tudo isso em apenas 2 anos de governo Paulo do Vale.   

    O Espaço – Tem um caso isolado de marmitex estragado. O senhor quer falar sobre isso?
    Eduardo Ribeiro – Sim! Fizemos um levando na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, onde ocorreu isso. A questão é: a mesma comida que é servida no Hospital Municipal é servida na UPA. Ocorre que muitas pessoas que pegam comida no Hospital Municipal, que às 7 horas da noite, está pronta, embalam em alguma sacola e leva para a UPA e, vão comer por volta de duas horas da manhã. Agora, esse meio tempo, é claro que a comida pode fermentar.  isso foi um caso isolado; apenas uma ocorrência entre milhares de refeições servidas, e os oposicionistas irresponsáveis levam para a mídia, divulgando como se isso, fossem uma ocorrência rotineira. Lamentavelmente, as redes sociais aceitam tudo que é colocado lá, e tem gente que acredita em tudo que está lá.

     O Espaço – E sobre a inauguração da nova UBS na região sul de Rio Verde?
    Eduardo Ribeiro –
A inauguração será na região do Bairro Promissão. Apesar de haver forte demanda naquela região, as obras estavam paralisadas há cerca de 5 anos, mas, nós conseguimos fazer não apenas uma reforma, mas uma ampliação. De um simples postinho de saúde, passa a ser uma Unidade Básica de Saúde, com equipes da saúde da família e de saúde bucal e com algumas especialidades que vai melhorar muito o atendimento daquela região sul.

   O Espaço – O senhor informou que será também construída uma UPA naquela mesma região. Como está o andamento de mais esse projeto?
     Eduardo Ribeiro – O projeto já está em fase final e creio que em torno de 40 dias vamos licitar essa obra e, se tudo correr bem, até no máximo, novembro deste ano vamos iniciar a construção. O Prefeito Paulo do Vale trouxe a primeira UPA em 2010 e agora, vai trazer mais uma para atender bem a população, melhorando o atendimento de urgência e emergência da cidade.
Essa obra será construída em frente ao Residencial Paineiras.

     O Espaço – Esse projeto vai depender de recursos federal ou somente municipal?
    Eduardo Ribeiro –
Será feito com recursos federal. Conseguimos um montante de 2,2 milhões junto ao Ministério da Saúde. Trata-se de uma luta que estávamos enfrentando desde 2017, e o dinheiro saiu agora no final de 2018.

   O Espaço – E como está a administração do Hospital Universitário? Há muitas reclamações sobre questões de higiene e limpeza
     Eduardo Ribeiro –
Sobre a higiene, temos o Controle de Infecção Hospital, que fica a cargo de um médico infectologista, que acompanha tudo que está acontecendo no hospital, principalmente, para evitar casos de infecção hospitalar, inclusive, o nosso índice de infecção é baixo e totalmente dentro dos padrões.
    Agora, estamos reformando o hospital porque não temos outro local para colocar os pacientes cirúrgicos. Como abrimos o Hospital do Câncer e colocamos lá, mais 55 leitos do SUS e também vamos abrir lá, o centro cirúrgico, vamos levar muitas cirurgias para sem feitas no próprio Hospital do Câncer, o que vai aliviar o Hospital Municipal, onde poderemos intensificar a reforma. Infelizmente, vamos ter que trocar o pneu do carro, rodando...

    O Espaço – Neste período mais frio, muitas crianças adquirem doenças causadas pela mudança climática. Como está o quadro de médico para atender esses casos? Está faltando pediatras?
    Eduardo Ribeiro –
O pediatra é um profissional raro, podemos dizer isso. Então, no País inteiro existe demanda forte por ele. Isso tem causado bastante transtorno pela falta desse profissional aqui no atendimento. Até o mês de agosto é um período que ocorre muitos problemas de crises respiratórias e outras doenças dessa natureza. De fato, houve uma sobrecarga no Hospital, mas, colocamos mais um médico para fazer atendimento.
     Agora, existe no Hospital Municipal uma situação que é bem parecida com o que acontece na UPA, porque ele também é para atender os casos de urgência e emergência, no entanto, muitos pais levam seus filhos para fazerem consultas regulares, que eles poderiam e deveriam fazer nas Unidades Básicas. Os pais fazem isso porque sabem que ali, o atendimento será completo, mesmo que não seja de urgência e nem emergência. E isso tumultua o atendimento.
     Mas nesses casos, orientamos sempre os pais a procurarem as Unidades Básicas de Saúde, onde também será dado o atendimento devido, por médicos que atendem de manhã e á tarde. Assim não prejudicam o atendimento de quem está com situação mais grave e precisa buscar a UPA e o Hospital, para atendimento de urgência e emergência.

     O Espaço – Existe muitas reclamações de pessoas que aguardam numa fila de espera, por conta da “regulação”. Essa regulação é por parte do município ou do Estado?
     Eduardo Ribeiro –
Tem regulação por parte do Estado e também aqui do Município. Nos casos em que a regulação é de nossa responsabilidade, está tudo certo, sem demora, apesar dos casos de tempo para intervenção cirúrgica. Agora, quando o paciente é encaminhado para tratamento em Goiânia, por exemplo, a responsabilidade é toda do Estado, que são os casos de reclamações de muitos pacientes. Infelizmente isso acontece, porque o governador anterior arrebentou com a saúde em Goiás. Apesar de tudo, creio que o Governador Ronaldo Caiado, juntamente com sua equipe da área de saúde vai encontrar solução para esse problema, ainda neste ano.

Bookmark and Share
PUBLICIDADE
Copyright © 2010-2019 - Todos os direitos reservados à seus respectivos autores
Página Inicial
Editorias
Rio Verde
Jataí
Serviços
Previsões
Utilidade Pública
Classificados
Anuncie
Expediente
Contato