Home - Editorias - Política - A reeleição de Paulo do Vale
A reeleição de Paulo do Vale
Qua, 01 de Maio de 2019 08:00

“O Prefeito é contra a reeleição, porém, o povo cobra dele o segundo mandato. Ele certamente vai atender ao pedido, inclusive, podemos dizer que a popularidade do Paulo do Vale e o trabalho que ele tem realizado em Rio Verde já é um pedido para nova candidatura. A maioria da população de Rio Verde quer que o Prefeito vá para a disputa da reeleição. Eu quero que ele fique mais quatro anos.” Deputado Chico do KGL.

Em entrevista exclusiva ao Jornal O Espaço, Francisco Grimaldi de Lima, o Chico do KGL, deputado estadual e presidente do Democratas de Rio Verde, fala das relações entre o governador Ronaldo Caiado e o prefeito Paulo do Vale, além do seu trabalho e da sucessão 2020
    O Espaço – Já está completando 90 dias do seu primeiro mandato de deputado. O que o senhor sentiu e pôde fazer para a população?
    Chico KGL – Já conseguimos fazer algumas coisas, mas, poderemos fazer muito mais para os goianos. Por enquanto já produzimos 14 projetos de lei, inclusive, quatro estão para ser aprovados agora; 16 requerimentos, sendo que em um deles, peço a duplicação da GO  174 no trecho que liga Aparecida do Rio Doce à Iporá, e que abrange uma região muito produtiva. Esse projeto vai beneficiar os agricultores da região, facilitando o escoamento da produção agrícola e ainda vai ajudar a diminuir o número de acidentes que tem ocorrido, que inclusive, ceifaram a vida de muita gente.
    Entre os projetos apresentados, estão o do Selo Empresa Inclusiva, que visa dar oportunidade aos portadores de deficiências especiais, com condições de trabalhar. Ao contratar, a empresa terá os valores das despesas com encargos deduzidas no ICMS a pagar. Esse benefício será uma via de mão dupla porque vai beneficiar a empresa e o trabalhador e, por consequência, vai beneficiar também o governo, através da empregabilidade, já que o emprego que também é responsabilidade do Estado; outra, é sobre a nova política tributária do Estado de Goiás, no caso, permitindo o parcelamento dos impostos que recaem sobre veículos. Até agora, o contribuinte só consegue parcelamento se o nome estiver negativado. Com esse projeto, vai ser permitido o parcelamento antes de se negativar o nome do proprietário do veículo. Com isso, o governo vai arrecadar mais e a inadimplência vai diminuir.
    Da mesma forma é o ICMS. A guia do ICMS e o pagamento dos funcionários recaem no mesmo dia, o que em muitos casos somam um montante considerável, que dificulta a vida das empresas que não têm alto capital de giro. A nossa sugestão é que o pagamento dos funcionários continue no dia 5 e o pagamento do ICMS seja entre os dias 15 e 20 de cada mês.
   O Espaço – Uma das suas propostas de campanha foi diminuir o valor do ICMS para os empresários. O que o senhor já estudou sobre esse assunto?
   Chico KGL – As nossas primeiras ações visam trazer benefícios. Agora, vamos trabalhar no sentido de conseguir uma linha de crédito para as empresas, porque atualmente, nem o governo federal e nem o estadual disponibiliza essa linha de crédito com juros baixos e ao alcance dos empresários que precisarem. Em Goiás, cerca de 80% das empresas recorreram a empréstimos bancários caros, para pagarem o 13ª salário dos funcionários. Precisamos fazer isso para garantir emprego; a continuar do jeito que está, daqui a dez anos não teremos empregos, somente funcionários públicos e trabalhadores na informalidade.
  O alto índice de mortalidade das empresas com menos de um ano de vida é também responsabilidade dos governos, que muitas vezes socorrem os bancos e esquecem dos maiores geradores de empregos, que são as empresas de pequeno porte.
     Atualmente, apenas 5% das empresas recebem ajuda do FCO. Se estendermos isso para 50% das empresas, vamos saber o que realmente é geração de empregos e renda. Precisamos ter atitudes; o governo precisa acordar. Enquanto tivermos ministros capitalistas e banqueiros na administração o País não vai andar.
    O Espaço – O governo federal até agora não investiu no País e tem procurado apenas dar mais proteção aos grandes empresários. Essa colocação está correta e é assim mesmo que o povo está vendo esse governo.
    Chico KGL – Exatamente! Mas a mudança de visão precisa acontecer na administração federal e no congresso nacional, pois pensar no “emprego” é o mais importante e, se facilitarmos a vida do empresário, isso vai trazer condições de maior geração de empregos e renda.

    O Espaço – Como deputado, o senhor está próximo aos setores de gerenciamento da máquina pública. Aqui em Rio Verde o pessoal está preocupado com a falta de funcionários em órgãos do governo, como são os casos do Detran e do Vapt-Vupt, por exemplo. O governo vai ou não vai contratar?
     Chico KGL – Sim. O governo vai contratar, inclusive, os novos funcionários para esses órgãos já estão terminando um curso para assumirem seus cargos. O governo teve essa dificuldade de contratação no início, mas agora, a partir deste mês, será dado posse aos que concluírem os cursos.
   O governo está trabalhando; está alinhado e fazendo um serviço diferenciado, apesar das dificuldades, pois na educação, transporte escolar e na saúde, já havia 13 meses que os repasses não eram feitos. O Caiado está fazendo os repasses de acordo com a lei, inclusive, em alguns casos, com percentual superior ao legal, para ajudar a educação, no caso da Universidade de Goiás.
Como é do conhecimento de todos, o Estado está quebrado e sem crédito, mas, assim que tudo se resolver, todas as dívidas e obrigações do governo de Goiás serão cumpridas.

    O Espaço – Em um primeiro momento, a população estava achando que o Caiado não estava dando conta de administrar o Estado. Mas, na verdade, ele está ou não dando conta de administrar Goiás?
     Chico KGL – A verdade é que nesses quatro meses de administração, o Caiado comprovou que sabe e tem competência para administrar Goiás, caso contrário, ele já teria “jogado a toalha”, porque tenho certeza de que a situação do nosso Estado é muito mais grave e difícil do que a maioria dos goianos pensam.
     A falta de repasses a vários órgãos durante o governo anterior foi algo mais do que desastroso; três dias após ter assumido o governo, o Hospital Materno Infantil, em Goiânia, estava para ser fechado para falta de verbas, que somavam mais de 50 milhões de reais.
    Para se ter uma ideia do potencial administrativo do Ronaldo Caiado, mesmo nessa situação, somos um dos estados brasileiros que mais gerou emprego, por isso, tenho certeza de que em no máximo um ano, estaremos em uma situação mais confortável, porque o nosso País é rico e o povo é trabalhador.
     O Espaço – Falando da relação do governador Caiado com o prefeito Paulo do Vale, por causa da eleição do deputado Lissauer Vieira, também a presidência da Assembleia, estão dizendo que o Governador está trocando o Paulo pelo Lissauer. Como o senhor vê essa questão?                                    Chico KGL – Não existe nada disso. O Governador é um homem de palavra; ganhou as eleições com um discurso e está administrando com o mesmo discurso. O Caiado é tão amigo do Lissauer quanto é do Paulo do Vale, inclusive, como governador ele precisa ter uma boa sintonia com todos. O Governador esteve aqui durante a Tecnoshow, visitou o Prefeito e eles conversam semanalmente, inclusive, o Caiado lembra com frequência, que quando ninguém acreditava, o Paulo pegou na mão dele e o elegeu governador de Goiás. Agora, de qualquer forma, o Governador não pode manter más relações com o presidente da Assembleia.
    O Espaço – O senhor acredita que o prefeito Paulo vai candidatar novamente a prefeitura de Rio Verde? A oposição está criticando e dizendo que ele prometeu não se recandidatar.
    Chico KGL – Quando a isso, ele realmente é contra a reeleição, porém, se o povo e o partido cobrar dele uma candidatura, ele certamente vai atender ao pedido, inclusive, podemos dizer que a popularidade do Paulo do Vale no poder é um pedido para se candidatar novamente.
     Diante da situação da grande maioria dos municípios brasileiros e diante do que o prefeito Paulo está fazendo em Rio Verde, sei que a maioria dos rio-verdenses querem que ele seja prefeito por mais quatro anos.
     O Espaço – Para finalizar, qual é a mensagem que o senhor gostaria de deixar?
     Chico KGL – Só quero agradecer a todos; dizer que estou muito contente por ter a oportunidade de trabalhar para os goianos, e dizer que no final do meu mandato, quero pegar todos os meus projetos e coloca-los a disposição da população, para analisarem se o meu trabalho foi politiqueiro ou se foi relevante para o Estado, o que justifica a minha eleição.

Bookmark and Share
PUBLICIDADE
Copyright © 2010-2019 - Todos os direitos reservados à seus respectivos autores
Página Inicial
Editorias
Rio Verde
Jataí
Serviços
Previsões
Utilidade Pública
Classificados
Anuncie
Expediente
Contato