Home - Editorias - Educação - Secretário de educação fala sobre criança que leva mais de 10 mordidas em Creche
Secretário de educação fala sobre criança que leva mais de 10 mordidas em Creche
Dom, 16 de Junho de 2019 08:00

O caso de um bebê que sofreu várias mordidas em uma creche de Rio Verde repercutiu muito em todos os meios de comunicações da cidade, e deixou muita gente indignada. O secretário de Educação, Miguel Ribeiro, considerou esse acontecimento como um fato triste e isolado.

Em entrevista exclusiva ao Jornal O Espaço, o Secretário de Educação, Miguel Rodrigues Ribeiro, fala do fato ocorrido em uma das creches da cidade, da contratação de empresa especializada para limpeza pesada nas escolas e da festa junina

    O Espaço – O que o senhor tem a dizer sobre o incidente ocorrido em uma das creches do Município, onde um bebê foi vítima de mais de uma dezena de mordidas?
   Miguel Ribeiro –
Infelizmente este fato aconteceu aqui em Rio Verde, em uma de nossas creches. Trata-se de um episódio triste e isolado, que não temos explicação para essa ocorrência, já que na creche havia três cuidadoras, que já foram exoneradas; afastamos a gestora e a coordenadora; e, colocamos na creche, um pessoal da secretaria de educação para acompanhar a elucidação deste caso. A apuração e as ações que estão sendo tomadas não anularão a ocorrência dos atos, mas faremos todo o possível para que sirva de exemplo, para que não aconteça mais isso em Rio Verde.

     O Espaço – O que dizer sobre o preparo desses servidores, de modo geral?
  Miguel Ribeiro –
Todas as creches da cidade têm quadros com muito conhecimento e experiência em cuidar de crianças, mas, que as ações tomadas visam também alertar todos os profissionais da área, para que evitem que casos dessa natureza aconteçam em cada uma delas, para deixarmos os pais tranquilos e seguros quanto aos filhos deixados sob nossos cuidados, nas creches.
   Podemos afirmar que entre cerca de 3 mil funcionários, apenas essas, não trabalharam com competência e responsabilidade e foram exoneradas de seus cargos assim que tomamos conhecimento do ocorrido.

   O Espaço – Muitos dizem que em Rio Verde tem creches bem estruturadas, mas sem quantidade de pessoal suficiente para cuidar das crianças. O que o senhor tem a dizer sobre isso?
     Miguel Ribeiro –
Isso não é verdade, tanto, que onde ocorreu o fato, havia três recreadoras, um número bastante razoável para se cuidar de onze crianças, porém, não adiantaria colocar dez recreadoras para cuidar de duas crianças, se elas não forem compromissadas.
    Então, temos pessoal preparado e número ideal para o acompanhamento e zelo das crianças, porém, nesse caso particular, as profissionais não tiveram o zelo e compromisso que sempre exigimos para todas as creches, e por isso, foram exoneradas sumariamente, para evitar outro evento dessa natureza.

    O Espaço – Mudando de assunto, há reclamações sobre a limpeza de escolas do Município, depois da terceirização. Como está sendo realizado esse trabalho?
    Miguel Ribeiro – O motivo da terceirização foi por causa dos problemas de saúde trazidos às servidoras, por esse trabalho, que na verdade, é muito pesado. Assim, para dar melhores condições de saúde aos servidores, decidimos contratar uma empresa especializada em “limpeza pesada”.
    Então, agora temos uma empresa que vai às escolas no período noturno, fazer essa “limpeza pesada”, com máquinas e equipamentos adequados; trata-se de um serviço que é feito por homens, devido a necessidade de maior resistência por parte de quem o executa. Apesar disso, continuamos com as nossas SGs (pessoas concursadas e encarregadas dos Serviços Gerais), fazendo a manutenção nas escolas, porém, pegando um serviço mais leve.
    Tínhamos também algumas pessoas contratadas para fazer esse serviço, mas, tivemos que exonerá-las, pois não poderíamos ter pessoas contratadas e também empresa terceirizada. Por isso, optamos apenas pela empresa.
    Estamos de olho na prestação do serviço. A mudança iniciou há apenas duas semanas, o que consideramos um período de adaptação e maturação. Observamos que o serviço ainda não está bom e a contento, porém, vamos dar um prazo para que tudo se normalize. Inclusive, vamos cobrar para que o serviço fique melhor do que antes.

    O Espaço – E sobre o Arraial das Abóboras que está acontecendo nesta semana? O que o senhor tem a dizer?
    Miguel Ribeiro –
Esta é uma festa que está sendo organizada pela Secretaria de Educação. As gestoras das escolas participam com barracas de suas escolas, onde são vendidos todos os alimentos e bebidas típicas da festa. O local foi bem preparado, com arquibancadas e espaço para as apresentações de danças de quadrilha.
     Esse evento tem acontecido anualmente na administração Paulo do Vale e tem sido um sucesso.

Bookmark and Share
PUBLICIDADE
Copyright © 2010-2019 - Todos os direitos reservados à seus respectivos autores
Página Inicial
Editorias
Rio Verde
Jataí
Serviços
Previsões
Utilidade Pública
Classificados
Anuncie
Expediente
Contato