Home - Editorias - Cidade - Rio Verde tem turismo
Rio Verde tem turismo
Qui, 31 de Janeiro de 2019 20:00

Em entrevista exclusiva ao Jornal O Espaço, Laudelino Nogueira Guimarães Júnior, Professor e Diretor Executivo de Turismo de Rio Verde, fala sobre suas atividades e projetos realizados junto a diretoria municipal de turismo em Rio Verde.

O Espaço – Rio Verde tem turismo? 
     Laudelino Nogueira – Esta é uma pergunta frequente. Muitos pensam que fazer turismo é viajar para lugares lindos, com belas paisagens e locais históricos. Esse é o turismo de lazer, porém, não é a única modalidade de turismo que existe. Tem também o turismo de negócios, ecoturismo e outros.
     Em Rio Verde tem turismo de lazer porque também temos belezas naturais. Temos também o turismo de negócios e os interessados podem vir a nossa região para conhecer também a gastronomia típica, que é diversificada; temos uma cidade universitária e cosmopolita, que recebe pessoas de vários países, o que contribuiu para a formação de uma cultura rica e com potencial para possibilitar às pessoas boa qualidade de vida.
     Então, temos muito potencial turístico e, posso citar por exemplo, a modalidade ecoturismo, onde destacamos Ouroana, região tomada por belas cachoeiras, com quedas d’água que atingem até 80 metros de altura, inclusive, muitas delas não são conhecidas pelos próprios rio-verdenses.
     Temos essas mesmas maravilhas da natureza na região do Rio Preto; temos a Cachoeira do São Tomaz, entre outras.
     Temos recebido muitos turistas. Acontece é que muita gente da cidade não sabe disso, mas muitas pessoas de longe e de perto vêm à região de Rio Verde para visitar e conhecer coisas que o cidadão daqui, nem sonha ter.
Nossa função é divulgar esse potencial turístico e também dotar de infraestrutura os locais para receber os turistas.
      Em Ouroana, temos o Centro de Atendimento ao Turista – CAT, que foi o primeiro a ser criado, onde os turistas vão encontrar além de informações sobre a região, apoio para suas necessidades e interesses. É claro que muita coisa ainda precisa ser feita e, o governo Paulo do Vale está preocupado em dar condições para que esse trabalho se realize. Por isso, acreditamos que até o final deste governo, teremos todas as áreas turísticas alinhadas com isso boa estrutura para receber aqueles que nos visitam.

O Espaço – O que o senhor tem feito para melhorar e para apresentar o potencial turístico de Rio Verde para o Brasil e para o mundo?
     Laudelino Nogueira –
Muita coisa já foi feita e ainda, muito há de ser feito. Antes de nós, este setor estava praticamente paralisado, tanto, que ficamos fora do Mapa Turístico Brasileiro. Não fazer parte do Mapa Turístico significa estar vetada a possibilidade de se conseguir qualquer tipo de convênio ou recursos para alavancar o turismo. Por isso, nossos primeiros passos foram manter contato com a Goiás Turismo e com o Ministério do Turismo, aproveitando a oportunidade dada em 2016, para fazer o que fosse preciso para atender as exigências junto a esses órgãos, para que Rio Verde fosse recolocado no Mapa Turístico Brasileiros, o que conseguimos.
    Depois disso, entramos com projetos para conseguir verbas para fazer as devidas restaurações e ainda, dar as devidas condições de infraestrutura às diversas localidades do Município, que viabilizarão o desenvolvimento turístico de Rio Verde. Vários projetos já estão no Ministério do Turismo e julgamos que em pouco tempo teremos respostas positivas com relação a eles, pois temos expectativas de realizar alguns destes projetos, ainda neste ano.
     Além disso, Rio Verde se uniu a outros 12 municípios no Fórum Turístico Pegadas no Cerrado. Para se ter uma ideia, são 10 regionais no Estado e Rio Verde, é a maior delas, que conta com 13 municípios e com maior em extensão territorial e abrangência.
Agora temos uma Associação que representa todos esses 13 municípios, que somam forças e representatividade, na qual a Rio Verde tem a vice-presidência.
    Rio Verde, Jataí, Mineiros, Paraúna, Serranópolis, Chapadão do Céu, Caiapônia e Turvelândia, além de Jandaia e Santa Helena, que estão chegando, todos, inseridos nessa regional e, isso será de grande importância a médio e longo prazo, para o turismo de nosso Município.
     Também realizamos aqui, o Fórum Turístico dessa regional Pegadas no Cerrado; Rio Verde não recebia um evento como esse, há pelo menos cinco anos.
     Realizamos ações muito importantes para estruturar o artesanato da região, inclusive, o principal projeto é denominado Sexta-Feira na Feira, e que é realizado nas praças da cidade, onde também acontecem apresentações de shows artísticos, gastronomia, entretenimento para as crianças e parcerias que fazemos para valorizar a cultura local. Vale mencionar que outros municípios já copiaram o nosso projeto.

O Espaço – Tem verba para o turismo no orçamento do Município ou é preciso buscar verbas nos âmbitos estadual e federal?
Laudelino Nogueira –
Nós temos dotação própria. Mas os recursos são poucos. Mesmo assim, com criatividade conseguimos realizar parte do que gostaríamos de fazer.

O Espaço – Existe uma parceria do turismo de Rio Verde com festas e eventos tradicionais da região?
     Laudelino Nogueira –
Sim! Fazemos esse tipo de parceria, inclusive, em 2017 e 2018 realizamos o Arraial das Abóboras. Relacionado a isso, temos que falar das nossas parcerias com o Sistema S aqui em Rio Verde, o Sebrae, o Senar e o Senac, que têm sido muito importantes na estruturação de todos os eventos e ações da diretoria municipal de turismo de Rio Verde. Temos também parcerias com a Tecnoshow, a Exposição Agropecuária e a Sudoexpo, que têm suas atuações no turismo de negócios.
O Silvestre Park também é outro parceiro, que já promove turismo há muito tempo, pois recebe caravanas de diversas partes do Estado, permitindo aos turistas a conhecerem as maravilhas e belezas do local, com excelente estrutura não apenas para receber e garantir diversão, mas também para a realização de eventos sociais e comerciais.

O Espaço – Tem mais alguma coisa que o senhor gostaria de dizer?
     Laudelino Nogueira –
Neste ano pretendemos realizar o Festival de Gastronomia, com um nome que ainda não foi definido; já fizemos o Circuito Gastronômico ano passado, chamado Sabores de Rio Verde e, a ideia é que neste ano possamos fazê-lo com maior amplitude; iremos inaugurar neste ano o Portal da Cidade, que vai ficar muito bonito e será também um cartão postal da cidade, mas que está com apenas 70% do projeto concluído e, lá, será também o lugar onde o turista poderá receber todas as informações inerentes ao nosso município, inclusive, será a sede da Diretoria de Turismo.
     Vamos criar também, a Casa do Artesão, que é um projeto de suma importância para a divulgação dos nossos artesãos e seus trabalhos..

Bookmark and Share
PUBLICIDADE
Copyright © 2010-2019 - Todos os direitos reservados à seus respectivos autores
Página Inicial
Editorias
Rio Verde
Jataí
Serviços
Previsões
Utilidade Pública
Classificados
Anuncie
Expediente
Contato